5 dicas para otimizar a visita dos profissionais à feira da MECÂNICA

dicas

As dicas a seguir não são indicações do tipo “como chegar”, “como se vestir” ou “valores de estacionamento”, claro que essas informações são importantes e você encontra tudo isso clicando aqui. A intenção real desse segundo episódio da série Qual a vantagem de participar de uma feira de negócios para minha carreiraé dar indicações objetivas para tornar mais eficiente a visita dos profissionais do setor à Feira da MECÂNICA.

Para atingir esse objetivo fomos andar lado a lado de alguns visitantes no pavilhão. Compartilhando de suas experiências, foi possível absorver as tais dicas valiosíssimas para você que ainda não visitou a feira.

1. Precisa trazer seu negócio para o futuro? A dica de Saulo Moraes, sócio da empresa Moura Moveis, é não deixar passar a oportunidade de visitar a feira. “Para quem procura maquinários para evoluir o processo de produção da empresa, sem dúvida é aqui que devem estar. Eu mesmo já encontrei várias máquinas que precisava, até mesmo equipamentos que ainda não tinha conhecimento”. Saulo ainda conta que consegue sair à frente da concorrência visitando esse tipo de evento.

2. Como o próprio Paulo Octávio – organizador do evento –, comentou no primeiro episódio desta série, as pessoas que se aventuram em feiras de negócios precisam ser profissionais curiosos, e é exatamente isso que o visitante João Luis Cunha, desenvolvedor na JCM Analítica, testemunha para nós. “A Feira da MECÂNICA concentra o maior número de fornecedores, isso é um fato. E andando por todos os estandes da feira, encontrei um expositor que valeu minha viagem até aqui. Ele vende a máquina que constrói a peça que eu preciso. Então, se eu for deixar uma dica para os profissionais que virão nos próximos dias é: não visite somente algumas marcas, isso é um erro gravíssimo, vá a TODOS os estandes, de A à Z. E para não se perder, outra dica é baixar o aplicativo do evento, que me ajudou muito no deslocamento dentro do pavilhão”.

3. Dizem que uma rede de contatos é a alma do negócio, e comprovadamente essa premissa se mostra cada vez mais evidente em tempos de globalização. Com a informação chegando antes de nós, fica ainda mais difícil estar atualizado e bem relacionado. Então, quem dá a dica aqui é o Michael König, diretor administrativo da Rewitec. “Além de visitar a feira pela sua importância e referência, o meu maior objetivo é realizar A gente está sempre conhecendo pessoas, mas com a correria diária fica impossível administrar tantos contatos. Aqui é um oportunidade única para reencontrar cara a cara com pessoas chave e, principalmente, conhecer novas”.

4. Pelos corredores do evento não existem somente profissionais do setor que atuam em indústrias, mas encontram-se também professores que precisam estar sempre em formação continua para realizar melhorias em sua prática docente. O Profº e Drº Vitor Tomaz Guimaraes Naves, do departamento de Engenharia Mecânica da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, é um deles. “90% dos produtos em nosso laboratório são formados pelos produtos que encontramos aqui na feira da MECÂNICA. Para quem quer diversidade, este é o ambiente ideal. A propósito, esse é o maior diferencial desse evento em comparação com outros

5. O que é a indústria 4.0 para você? Esqueça todas as definições pré-concebidas e venha conhecer pessoalmente as soluções e máquinas que já estão ou que ainda irão compor esse cenário no Brasil e no mundo. É a dica do Bruno Cabral, proprietário da Cabral Arquitetura.

Próximos episódios:

– Feira da MECÂNICA: uma rede social profissional além das digitais
– Mais que um evento uma universidade para profissionais do setor industrial

Cobertura do evento:

Acompanhe também nosso Canal do Notícias com vídeos e informações sobre tudo que está acontecendo na feira.

*Texto produzido por Andressa Bezerra – Reed Exhibitions Alcantara Machado