Category Archives: Expoalumínio

Esse vídeo mostra o ciclo de vida de uma latinha de alumínio – assista aqui

Hoje, dia 28 de outubro, é celebrado o Dia Nacional da Reciclagem do Alumínio. Para marcar a data, a ABAL (Associaçao Brasileira do Alumínio) lançou esse vídeo que contempla desde o descarte da latinha, passando pela coleta, reciclagem, fusão e laminação da chapa que dará forma a uma nova lata, envase e envio aos pontos de venda, até o consumo. Também traz dados interessantes como o número de latinhas consumidas por ano por cada brasileiro – 117 -, a quantidade de catadores de materiais recicláveis no Brasil – mais de 800 mil – e quanto dinheiro a reciclagem da latinha de alumínio movimenta na economia do país – mais de R$ 850 milhões.

 

Fonte: BlueBus

Termomecanica expande atuação e ingressa no mercado de Alumínio

termomecanica-fabrica_1239ad54

Para diversificar, a líder no setor de transformação de Cobre e de suas ligas irá fabricar também produtos de Alumínio, sobretudo pela sinergia dos processos de produção.

Como parte de sua estratégia de crescimento, a Termomecanica está diversificando a atuação e ingressando no mercado de Alumínio. A empresa, que detém a liderança da indústria de transformação de Cobre, passará a fabricar uma linha de produtos de Alumínio para atender segmentos como refrigeração, automobilístico, embalagem e construção, entre outros. Estão sendo investidos recursos da ordem de R$ 27 milhões, na adequação de dois galpões, totalizando 4.200 m2, localizados em uma de suas unidades fabris, em São Bernardo do Campo (SP), e na aquisição de equipamentos e tecnologias para viabilizar o novo negócio.

O projeto terá duas fases: a primeira, que acaba de ser ativada e é voltada ao consumo interno e à área de influência do Mercosul, deve produzir entre 200 e 250 toneladas por mês; e a segunda, com início ainda não previsto, alcançará outras regiões do globo, com uma capacidade produtiva em torno de 1.500 toneladas. Somando-se todas as indústrias que podem ser atendidas na primeira etapa, estima-se um potencial a ser explorado pela TM de duas mil toneladas por mês. Já na segunda fase, as oportunidades de negócios serão mais amplas, pois somente o mercado interno está estimado em até 130 mil toneladas por ano.

“Há um grande potencial para o Alumínio por conta da versatilidade e variedade de aplicações que comporta. É um metal alternativo ao Cobre para o setor de refrigeração; ao aço na indústria automobilística; e ao papel, plástico e vidro no setor de embalagem, apenas para citar alguns exemplos”, explica Regina Celi Venâncio, presidente da Termomecanica.

Assim como acontece com o Cobre, a TM também atenderá necessidades especiais dos clientes com a fabricação de ligas de Alumínio mais complexas, de maior valor agregado e que, normalmente, não são foco dos fabricantes em nível mundial, o que criará boas oportunidades no mercado internacional, assim como localmente.

Com base em uma infraestrutura consolidada, na qualificação técnica de sua equipe e devido à sinergia existente nos processos produtivos do Cobre e do Alumínio, a TM realizou pequenas adaptações na área industrial para que o projeto fosse viabilizado e fará outras, de acordo com o crescimento da demanda. Foram adquiridas máquinas extrusoras, trefiladoras, além de equipamentos acessórios para apoiar a fabricação de tubos para refrigeração, condensadores, radiadores, entre outros, e uma linha de fabricação de barramentos elétricos para instalações residenciais, prediais, industriais e em projetos de maior porte. A maleabilidade dos recursos adquiridos também viabilizará a fabricação de perfis leves e médios de Alumínio com aplicação na indústria alimentícia, elétrica, vestuário e automobilística. Na fase dois, está prevista a aquisição de um conjunto de fornos, estação de fundição de barras, entre outros. Com essa estrutura, serão fabricados outros produtos.

Para dar início à operação, a TM realocou mão de obra já especializada proveniente de outras áreas e efetivou alguns estagiários. O projeto começa com uma equipe de 15 funcionários que será ampliada na medida em que o volume de produção aumentar e novos equipamentos forem incorporados, podendo atingir 120 postos de trabalho, considerando turnos ininterruptos.

Fonte: ABC do ABC

Startup brasileira transforma embalagens vazias em benefícios para o cidadão

837e3057299c500a4b0eccda0a55a57e_mA Triciclo começou um programa inédito junto com o Carrefour

Como uma embalagem vazia e sem utilidade pode se transformar em oportunidade para o consumidor? Foi com essa ideia e pensando em reciclar para o mundo que a Triciclo lançou o projeto Retorna Machine. Idealizada para oferecer benefícios aos cidadãos por meio da logística reversa, o equipamento passou por uma atualização para disponibilizar uma parceria inédita com o Carrefour, que começou em julho.

Instaladas em oito lojas Carrefour localizadas na grande São Paulo, a ação busca educar a sociedade a reciclar embalagens vazias de desodorantes e depositá-las nas máquinas da Triciclo. Para cada embalagem depositada, o consumidor irá receber um cupom de 30% de desconto para a compra de um desodorante comprimido Rexona ou Dove – que possui a mesma quantidade e eficácia do produto convencional, porém, com o menor consumo de materiais em sua fabricação.

Em menos de um mês, as oito máquinas Retorna Machine já recolheram mais de 7.000 diferentes embalagens, o equivalente a 11.245 pontos Triciclo. Para participar da ação é necessário que a pessoa interessada tenha ou faça seu cadastro em uma das máquinas da Triciclo, pelo site Retorna Machine ou pelo app. Basta selecionar a opção do programa “Carrefour Re-Ciclo” e depositar recipientes vazios de qualquer desodorante em aerossol. Dessa forma, o cidadão ganha um cupom não acumulativo com o desconto para a compra de desodorantes selecionados da Unilever.

“Nosso objetivo é oferecer soluções criativas para o desenvolvimento sustentável e inserir entidades e a comunidade dentro de tal contexto”, explica Felipe Lagrotta Nassar Cury, co-fundador da Triciclo. “O que buscamos é incentivar os cidadãos a transformarem embalagens vazias, que podem ser um problema para o meio ambiente, em benefício para si e para a sociedade como um todo”, finaliza Cury.

Sobre a Retorna Machine

Como primeiro projeto da Triciclo, a Retorna Machine é um novo e tecnológico meio de logística reversa, que recolhe embalagens de garrafas pet e latas de alumínio. As máquinas já coletaram mais de 300 mil embalagens, totalizando cerca de 4 toneladas de garrafas pet e aproximadamente 2 toneladas de alumínio. Com isso, mais de R$ 6 mil reais foram revertidos em bônus nas faturas de energia e recarga no vale transporte.

Serviço

Lojas Carrefour Anália Franco, Giovani Gronchi, Imigrantes, Interlagos, Osasco, Pinheiros, São Bernardo e Tamboré.

Demais localidades da Retorna Machine

Estações do metrô Pinheiro, Faria Lima e Sé; Arena Transformados; e-Business Park; Emporium São Paulo; Hotel Ibis Paraíso; Hospital Sírio Libanês e Raposo Shopping.

Sobre a Triciclo soluções sustentáveis

Pensando em fazer a diferença na vida das pessoas e transformar problemas em benefícios, a Triciclo é uma startup com a missão de desenvolver soluções criativas e inovadoras para inserir entidades públicas e privadas no contexto da sustentabilidade.

A Triciclo escolheu ter como aliadas empresas que são referência em suas áreas de atuação e por isso selou parcerias com instituições que também compartilham os mesmos valores socioambientais como Bauducco, Saraiva, CBF, Accor Hotels, Business Park, Hospital Sírio Libanês, AES Eletropaulo e Carrefour.

Como primeiro projeto, a startup apostou na Retorna Machine, um novo e tecnológico meio de logística reversa, que recolhe 2.000 embalagens de garrafas pet e latas de alumínio por dia em 17 pontos espalhados por São Paulo (SP).

Para saber mais sobre a Triciclo acesse http://www.triciclo.eco.br/ e https://www.facebook.com/triciclo.retornamachine/.

Fonte: Segs

Cápsulas de Nescafé Dolce Gusto serão coletadas em lojas Pão de Açúcar

dolcegusto

Mais de 7 mil toneladas de café em cápsulas foram vendidas no Brasil no ano passado. O descarte desses produtos, cuja reciclagem é difícil por conta da mistura de alumínio e plástico, ainda é um desafio para o setor. A Nescafé Dolce Gusto, da Nestlé, começou neste mês um projeto piloto para a coleta em cinco lojas da rede de supermercados Pão de Açúcar. A iniciativa é a primeira da empresa no varejo alimentar brasileiro.

Antes, o recolhimento das cápsulas era feito em quatro lojas da empresa de utensílios culinários Home &Cook, na cidade de São Paulo.

Por enquanto, uma loja do Pão de Açúcar em Curitiba, três na cidade de São Paulo e uma no Rio de Janeiro fazem o recolhimento das cápsulas. As embalagens são transformadas em uma resina plástica para a elaboração de novos produtos, como o porta-cápsulas Renove, o primeiro artigo da marca feito com materiais totalmente reciclados.

Para continuar lendo, clique aqui.

Projeto ABAL Alumínio nas Escolas promoveu nove ações durante o mês de setembro

senai

Mais de 500 pessoas foram impactadas pelas iniciativas

Durante o mês de setembro, mais de 500 pessoas foram impactadas pelas ações promovidas pelo Projeto ABAL Alumínio nas Escolas, que visa disseminar o conhecimento, fomentar o ensino, a pesquisa e a inovação tecnológica do alumínio no meio acadêmico.

Na XXVIII Semana de Engenharia e Tecnologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, realizada entre os dias 13 e 14, Ayrton Filleti, Diretor Técnico da ABAL, Mauricio Born, Consultor Empresarial, e Luiz Alberto Lopes, da SPS Suprimentos para Siderurgia, ministraram um minicurso sobre a Reciclagem do Alumínio.

Outro minicurso, realizado dia 30 no VI Simpósio de Ciência e Tecnologia do CREA Minas Jr., também foi ministrado por Filleti, que apresentou uma visão panorâmica da indústria do alumínio, seus processos e produtos.

Duas visitas monitoradas foram promovidas no mês. Os alunos da UNISO (Universidade de Sorocaba) tiveram a oportunidade de visitar a unidade de produção da Wyda, indústria de embalagens, no dia 13. Já alunos do Mackenzie participaram da FESQUA (Feira Internacional de Esquadrias, Ferragens e Componentes) no dia 21, realizando visitas guiadas aos estandes das associadas ABAL e comparecendo à palestra técnica “Mercado e soluções sustentáveis do alumínio na arquitetura e na construção civil”, da Arquiteta Magda Reis.

O Módulo Alumínio do Curso de Extensão “Arquitetura e Construção: materiais, produtos e aplicações” da Universidade Presbiteriana Mackenzie foi ministrado entre os dias 19 e 22. Cintia Figueiredo e Walter Freitas, da ALCOA, José de Arimateia Nonatto, da Perfil Alumínio, e Magda Reis apresentaram materiais, produtos e aplicações do alumínio na Arquitetura e Construção Civil. Essa foi a 4° edição do curso realizado pela ABAL em parceria com outras quatro entidades de classe.

A palestra “Uma visão panorâmica da indústria do alumínio” foi ministrada por Ayrton Filleti no Instituto SENAI de Tecnologia em Metalmecânica, dia 27, e na Universidade de Tecnologia Federal do Paraná, dia 28. Por meio da modalidade Ensino a Distância, ainda foram realizadas as palestras “Fundamentos da corrosão do alumínio e suas ligas”, por Stephan Wolynec, professor do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da POLI/USP, no dia 1º, e “Alumínio para Embalagens”, por Luiz Henrique Ranchin, da Companhia Brasileira do Alumínio, no dia 20.

Fonte: ABAL