Category Archives: Movexpo

Produção de móveis aumenta no Sul em setembro

fabrica-de-moveis

Por Ari Bruno Lorandi

Pesquisa mensal do IBGE mostra uma leve melhora nos níveis de produção de móveis em setembro no Rio Grande do Sul e Paraná, os dois maiores produtores brasileiros.

No Paraná, a evolução de setembro elevou também o acumulado do ano que recuou para 13,8%, porcentagem do índice menor que era apontado até o mês agosto (-14,5%). Na comparação dos últimos 12 meses a queda foi de 19% e no Rio Grande do Sul esses números foram semelhantes.

Em setembro a queda foi de 6,7% na comparação com o mesmo mês de 2015, enquanto agosto havia registrado uma queda de 9,2% na mesma base de comparação. De janeiro a setembro o recuo na produção gaúcha é de 14,9%, menor do que os 16% verificados até agosto.

E só nos últimos 12 meses a produção de móveis no Rio Grande do Sul recuou 16%.

*Ari Bruno Lorandi, diretor do Intelligence Group e palestrante na Movexpo 2017

Nordeste é o segundo maior mercado para colchões no Brasil

quarto-com-rede

Por Ari Bruno Lorandi

O mercado do Nordeste vem se consolidando como o segundo maior consumidor do Brasil, principalmente em razão da evolução da economia e demanda reprimida. Aliás, costumamos dizer que o Nordeste precisa de mais de 20 anos de expansão acelerada de consumo para alcançar os mesmos padrões das regiões Sul e Sudeste. Essa expansão do mercado é muito bom para todos, é bom para as indústria, é bom para o varejo e até para os próprios nordestinos. Embora a região, como todas as demais, tenha sofrido por causa da crise econômica, continua valendo a previsão de que em 2025 o Nordeste representará 25% do PIB brasileiro.

 
No setor moveleiro, o Nordeste está se consolidando como o segundo maior mercado de colchões, e isso é sintomático de uma nova postura cultural, afinal dormir em rede era um hábito antigo. Mas, isso está mudando, a julgar pela expressividade do volume de dinheiro disponível para a compra de colchões: Em 2017 serão quase R$ 1,7 bilhões, ou seja, 20% de tudo o que vai ser vendido no País e, desse valor, quase metade (48%) são somente de Pernambuco e da Bahia.

 
Portanto, se você produz colchões e quer consolidar sua presença neste mercado, a Movexpo 2017 é uma ótima vitrine.

*Ari Bruno Lorandi, diretor do Intelligence Group e palestrante na Movexpo 2017

Da lanterna… de volta ao topo

 

Promotion concept

Por Ari Bruno Lorandi

As regiões Norte e Nordeste, que havia mostrado maior resistência à desaceleração econômica em 2014, foram as mais afetadas pela retração da atividade verificada no ano passado. É o que mostra os dados sobre o nível de atividade em cada região divulgados pelo Banco Central e por órgãos federais e estaduais.

A economia brasileira fechou 2015 em queda e a retração, de 3,8% em relação a 2014, foi a maior da série histórica atual do IBGE iniciada em 1996. Considerando a série anterior, o desempenho é o pior desde 1990, quando o recuo chegou a 4,3%. Uma explicação para essa mudança é que a crise econômica atingiu primeiro o setor industrial, mais forte no Sul e no Sudeste, mas no ano passado chegou ao comércio, aos serviços e à construção civil, setores dos quais o Norte e Nordeste são mais dependentes. Em 2015, as vendas do varejo caíram com mais força no Nordeste, segundo o IBGE.

No setor de móveis a queda foi acentuada nos três estados pesquisados pelo IBGE (Bahia, Pernambuco e Ceará). Em Pernambuco a queda em volume de vendas bateu em 19,2%, a mais alta dos últimos 10 anos, na Bahia o recuo foi de 9,5% e no Ceará, embora sendo o que menos caiu, ainda assim o volume ficou 6,7% menor.

Mas 2017 será um ano bem diferente dos últimos três anos, bons ventos vão soprar no Norte e no Nordeste e podemos concluir isso quando se analisa o potencial de consumo de móveis nestas regiões. A previsão de 2017 para o Nordeste, segundo o Gold Map, é de R$ 13,267 bilhões, com alta de 9,5% previamente aos 9% de expansão em nível nacional. Mas em alguns estados a expectativa é ainda maior e nesse caso um deles é o Sergipe com expansão de 11,7%, já outros estados como Alagoas, Bahia, Ceará e Pernambuco terão taxas acima de 10%.

O Norte também tem todas as condições de recuperar as perdas destes anos de crise, principalmente pelo potencial econômico nos setores florestal e agropecuário. Para esta região o Gold Map prevê R$ 3,593 bilhões em gastos com mobiliário ano que vem. A alta é de 6,2%, na comparação com 2016.

Na próxima semana voltaremos ao assunto mostrando mais razões para justificar a nossa expectativa em relação à estas duas regiões do País.

*Ari Bruno Lorandi, diretor do Intelligence Group e palestrante na Movexpo 2017

Como será 2017 para as indústrias de móveis?

movexpo_ariPor Ari Bruno Lorandi

 

Conforme se aproxima o final deste ano, já considerado por muitos como mais um ano perdido para as indústrias de móveis brasileiras, a pergunta que surge é: Como será 2017?

É importante lembrar que a indústria acumula perdas de mais de 35% em volume de produção considerando o recuo de 7,4% em 2014, mais 14,6% em 2015 e 13,4% no acumulado de janeiro a agosto deste ano. Com tudo isso, a produção de móveis no Brasil retornou aos patamares de 2010, ou seja, um pouco pior do que o setor automobilístico em que a produção atual é equivalente à de 2012.

Mas 2017 será um ano bem diferente dos últimos três anos. Existem bons sinais na economia, principalmente após a saída de Dilma Rousseff. A estimativa que já foi apresentada no Gold Map 2017 (estudo de mercado do Intelligence Group), é que a produção deve subir entre 10% e 12% na comparação com 2016.

Será um bom alento, não para todas as indústrias, mas para aquelas que estão fazendo o dever de casa e, principalmente, investindo em desenvolvimento de produtos e em marketing. Afinal, quando o mercado voltar a crescer, as indústrias que estiverem mais próximas de seus clientes se sairão muito melhor.

*Ari Bruno Lorandi, diretor do Intelligence Group e palestrante na Movexpo 2017

Empresários que vencem no Norte e Nordeste valem ouro

100lojistas_de_ouro_movexpo2016

Por Ari Bruno Lorandi

Vencer no Brasil não é para qualquer um. Imagine então as dificuldades de empreender nas regiões Norte e Nordeste, onde os empresários tem de lidar todos os dias com dificuldades históricas. Por isso, entendemos que reconhecer o valor de quem leva produtos para melhorar as condições de vida dessas populações, é mais do que um dever, é quase uma obrigação.

A revista Móveis de Valor Norte & Nordeste, com apoio da Movexpo e da Móveis Gazin, vai realizar uma pesquisa para identificar 100 lojistas de móveis nestas duas regiões e prestar uma justa homenagem a cada um deles, em uma grande solenidade na abertura da Movexpo 2017, que acontecerá no dia 23 de maio no Recife, através da promoção 100 Lojistas de Ouro.

A escolha será feita através de uma ampla pesquisa entre todas as lojas de móveis do Norte e Nordeste, e pelos critérios estabelecidos, haverá votação dos fornecedores, de funcionários e dos clientes das lojas pré-classificadas.

Durante o evento, que ocorrerá no dia da abertura da Movexpo 2017 (23 de maio), será prestada uma homenagem ao Rei do Varejo Nordestino, será uma forma de reconhecer também a trajetória de João Claudino, o verdadeiro Rei do Varejo Nordestino.

A eleição dos 100 Lojistas de Ouro é mais uma atração da Movexpo 2017.

*Ari Bruno Lorandi, diretor do Intelligence Group e palestrante na Movexpo 2017