ABRAVA é uma das entidades apoiadoras da Expo Arquitetura Sustentável

São Paulo, março de 2014 – “Todas as alterações comportamentais são fortes quando surgem de baixo para cima, induzidas por sugestões de líderes governamentais, campanhas educacionais e exemplos gerais”. É nisso que acredita Wadi Tadeu Neaime, presidente da Abrava – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento. A entidade apoia e participa da primeira edição da Expo Arquitetura Sustentável, e Neaime apresenta um pouco do trabalho da Abrava no âmbito de aproximar a tecnologia ecologicamente correta do grande público. “Há anos temos trabalhado na questão da proteção ao meio ambiente, desenvolvendo seminários, palestras e projetos para nosso público em geral, com objetivo de apresentar as vantagens e necessidade de utilização de mão de obra treinada, combate ao desperdício de materiais, utilização da água com o reuso, eficiência energética etc”.

 Tornar a construção e arquitetura sustentável assuntos mais próximos do consumidor, engenheiro, arquitetos é uma das principais motivações da Expo Arquitetura Sustentável – Feira Internacional de Construção, Reforma, Paisagismo e Decoração, evento criado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, e que acontece de 26 a 28 de agosto de 2014, no Expo Center Norte, em São Paulo. A promotora lança a nova feira com todo o know-how de organizadores e promotores de quatro edições de Greenbuilding Brasil, também realiza há 20 anos a Feicon Batimat, maior feira de construção civil na América Latina, Expolux – Feira Internacional da Indústria da Iluminação, Febrava – Principal feira do setor de HVAC-R e Feicon Nordeste.

ABRAFATI aponta nova realidade para setor de tintas, com tecnologias sustentáveis

Hoje mais de 85% das tintas imobiliárias são à base de água, o que diminui muito o uso de solventes orgânicos no produto. Entidade do setor de tintas é apoiadora da Expo Arquitetura Sustentável.

São Paulo, março de 2014 –
A Abrafati – Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas – estará presente na Expo Arquitetura Sustentável – Feira Internacional de Construção, Reforma, Paisagismo e Decoração, apoiando suas diversas associadas que oferecem produtos ambientalmente corretos em suas linhas. Para Gisele Bonfim, gerente técnica da entidade, o grande desafio está na sensibilização e conscientização. De acordo com a executiva, o cenário é cada vez mais positivo.  “O nível de conscientização da população vem crescendo, em função da importância da sustentabilidade, e também por causa dos investimentos dos fabricantes de tintas para promover os diferenciais de seus produtos em relação a esse aspecto. A legislação vem avançando também, e exige mais qualidade nos materiais de construção, o que também influencia o mercado e o comportamento do consumidor”, acredita.  Hoje mais de 85% das tintas imobiliárias são à base de água – o que diminui muito o uso de solventes orgânicos no produto. Isso significa menor emissão de VOCs (compostos orgânicos voláteis).

Mas além da oferta de produtos com menor impacto ambiental, a aplicação correta da tinta proporciona uma vida útil mais sustentável também, para o material, e um material menos agressivo para o trabalhador. Bonfim também explica que para obter um bom resultado na pintura, todo o sistema precisa ser adequado. Isso inclui itens como a preparação da superfície a ser pintada. “A superfície precisa estar firme, uniforme (sem buracos ou rachaduras), seca e sem poeira, gordura, graxa, sabão ou mofo. Antes de pintar, é preciso verificar e corrigir imperfeições na parede, com argamassa ou massa corrida. Em caso de reboco novo, é preciso aguardar 28 dias no mínimo para a sua secagem, antes da pintura”.

Além disso, a escolha da tinta deve obedecer o tipo de superfície: alvenaria, metal ou madeira. O segundo critério básico é o local onde será aplicada: interior ou exterior do imóvel e o tipo de cômodo. “Após a definição do local, é importante verificar se a tinta atende às especificações mínimas determinadas pelas normas técnicas brasileiras. Esse é o melhor critério técnico para saber se uma tinta tem padrões mínimos de qualidade. Vários fabricantes de tintas participam do Programa Setorial da Qualidade – Tintas Imobiliárias, ligado ao PBQP-H do Ministério das Cidades, que tem como objetivo melhorar a qualidade das tintas no mercado brasileiro”, esclarece

A utilização das técnicas corretas para aplicação dos produtos, seguindo as instruções do fabricante, e a compra da quantidade certa do produto também são fatores cruciais. “Para evitar sobras de tintas, a orientação da Abrafati é a de planejar antes de pintar, ou seja, calcular quanto vai usar de tinta, para a sobra ser a mínima possível. Nas embalagens está informado o rendimento da tinta. Além disso, os principais fabricantes ajudam a dimensionar a quantidade de tinta necessária, em seus websites ou nos serviços de atendimento ao cliente. A regra é: “medir duas vezes e comprar apenas uma vez”.

Tornar a construção e arquitetura sustentável assuntos mais próximos do consumidor, engenheiro, arquitetos é uma das principais motivações da Expo Arquitetura Sustentável – Feira Internacional de Construção, Reforma, Paisagismo e Decoração, evento criado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, e que acontece de 26 a 28 de agosto de 2014, no Expo Center Norte, em São Paulo. A promotora lança a nova feira com todo o know-how de organizadores e promotores de quatro edições de Greenbuilding Brasil, também realiza há 20 anos a Feicon Batimat, maior feira de construção civil na América Latina, Expolux – Feira Internacional da Indústria da Iluminação, Febrava – Principal feira do setor de HVAC-R e Feicon Nordeste.

 

Santos Offshore tem 80% de sua área de exposição vendida

A busca por um espaço na 7ª edição da Santos Offshore se intensificou nas últimas semanas, 80% da área já foi vendida. Segundo Igor Tavares, diretor do evento, participar da feira é de grande importância para as empresas de se tornarem conhecidas e gerar negócios. Com o primeiro leilão do pré-sal e, a intensa atividade na Bacia de Santos, as oportunidades são imensas para esse mercado.

O evento que acontecerá nos dias 8 a 11 de abril, no Mendes Convention Center, já conta com a participação de empresas como Petrobrás, Alpha Market, Bomcobras, Conex, Maxtil, Malfez, Trixon, Zouil, dentre outras que já garantiram a oportunidade de gerar negócios.

Durante o evento, será realizada a rodada de negócios promovidas pelo Competro, Ciesp/Fiesp e Sebrae-SP. Esta rodada prevê movimentar cerca de R$90 milhões. Segundo Alfredo Renault, superintendente da ONIP, o momento em que vive o mercado petrolífero é muito promissor e por este motivo os números movimentados durante o evento devem surpreender.

Demanda brasileira crescente por alumínio movimenta mercado brasileiro

Cada vez mais em alta, a indústria de alumínio vem mostrando um avança imenso no que diz respeito à reciclagem e uso deste material para otimizar produtos em diversas áreas do mercado. Dados de pesquisas mostram que em 2012 cerca de 97,9% das latinhas de alumínio para bebidas que foram consumidas foram recicladas. São números como este que apontam para um crescimento de 5,3% para o setor este ano.

A demanda brasileira por alumínio tem crescido em média 8,6% ao ano, o setor de transporte vem sendo o grande consumidor deste mercado. Muitas peças de automóveis, com o incentivo do novo regime do inovar auto que será aplicado entre 2017 e 2020, começarão a ser fabricadas em alumínio já que por determinação deste novo regime, as empresas que reduzirem em 18,84% a emissão de CO2/Km ganharão descontos no IPI. Com o uso deste material, até mesmo o consumo de combustível será menor. Além de contribuir com a diminuição na emissão de poluentes, o maior uso deste material pode gerar saldo positivo para a balança comercial.

Durante a Expo Alumínio, que acontecerá nos dias 1 a 3 de abril, no Centro de Exposições Imigrantes, toda a cadeia irá trazer novidades e informações que movem e poderão mudar o setor e tornar o mercado brasileiro cada vez mais forte frente ao mundo.

Segurança pública e doméstica é um dos focos da ISC Brasil 2014

Com a proximidade da Copa do Mundo e, em 2016, das Olimpíadas não há como não se preocupar com a forma como está sendo trabalhada a segurança pública no país. De acordo com pesquisas, cerca de 29,1% dos brasileiros acreditam que possa haver uma melhora nestes poucos meses que antecedem a copa, valor inferior ao mesmo período de 2013 quando 39,1% dos brasileiros eram otimistas.

Com a alta taxa de criminalidade, cada vez mais empresas e pessoa contratam algum tipo de serviço de segurança para se manter protegido. Tomando isto como base, dados mostram que o Mercado de Equipamentos de Segurança Eletrônica (ESSE) no Brasil poderá crescer cerca de R$1,8 bilhão até o ano de 2016.

Para que os números se tornem mais otimistas, soluções serão apresentadas na 9ª edição da ISC Brasil, uma das maiores feiras mundiais do ramo de segurança, que acontecerá nos dias 19 a 21 de março, no Expo Center Norte. O evento reunirá 150 expositores em 17 mil m², reunindo mais de 10 mil profissionais do setor que buscam inovações no setor.

Principais notícias dos setores