Lucro da gigante russa de alumínio Rusal sobe apesar de sanções dos...

Lucro da gigante russa de alumínio Rusal sobe apesar de sanções dos EUA

Crédito: Aluminium Association | Pixabay

(Reuters) – O lucro trimestral da gigante russa de alumínio Rusal subiu graças aos preços de mercado mais altos do metal, apesar das sanções impostas por Washington.

O lucro líquido recorrente da Rusal, maior produtora de alumínio do mundo fora da China, subiu 75 por cento ante mesmo período de 2017, mas recuou 17 por cento ante o primeiro trimestre, informou a companhia nesta segunda-feira.

O lucro líquido recorrente é definido como lucro líquido ajustado mais a participação líquida na Norilsk Nickel.

Os primeiros resultados desde 6 de abril, quando Washington impôs contra a empresa e o bilionário russo Oleg Deripaska, são vistos como indicação de que a Rusal está resistindo às restrições que causaram a interrupção do suprimento mundial.

Washington disse que as sanções, que atingiram aliados do presidente russo Vladimir Putin, visavam a punir Moscou por sua suposta interferência na eleição presidencial de 2016 – algo que a Rússia nega – e outras “atividades malignas”.

As sanções afetaram seriamente o fornecimento de alumínio, elevando os preços do metal amplamente usado em diferentes indústrias, desde a indústria aeroespacial até embalagens de bebidas, antes que a Agência o Controle de Ativos Estrangeiros (Ofac) concedesse uma isenção aos clientes da Rusal.

 

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite Extra.

 

 

Facebook Comments

Deixar uma resposta