Hydro revela seu posicionamento sobre o mercado e participação como patrocinadora e...

Hydro revela seu posicionamento sobre o mercado e participação como patrocinadora e expositora da ExpoAlumínio 2018

Com participação ativa em mais de 40 países em todos os continentes e mais e 100 anos de atuação no mercado brasileiro, a Hydro traz sua experiência mercadológica e soluções comerciais em todos os elos da cadeia da indústria à ExpoAlumínio 2018.

Através de seu porta-voz John Thuestad, Vice Presidente Executivo de Bauxita & Alumina, Hydro revela seu posicionamento sobre o mercado e participação como patrocinadora e expositora no único evento que abrange toda a cadeia produtiva do alumínio:

1) A Hydro considera que o mercado de alumínio deve crescer no Brasil e em escala global em 2018?

A Hydro espera um crescimento contínuo de 4-5% na demanda por alumínio primário em todo o mundo em 2018.

2) Quais fatores econômicos e financeiros podem impactar o crescimento da cadeia do alumínio este ano?

O consumo de alumínio flutua com o PIB geral devido às suas amplas aplicações dentro de grandes setores econômicos, como infraestrutura e construção, bem como consumo geral, por exemplo, automotivo / transporte, embalagem e eletrodomésticos. Portanto, qualquer mudança no crescimento geral provavelmente impactará o consumo de alumínio. O alumínio também é amplamente comercializado, e os aumentos nas restrições ao comércio podem afetar tanto o crescimento quanto os fluxos comerciais.

3) Quais indústrias deveriam mais demandar alumínio este ano? Deveria algum setor industrial específico gerar maior demanda? Quais fatores geram esse aumento na demanda por esse segmento do setor?

O consumo de alumínio cresce com o crescimento macroeconômico geral. O alumínio é usado tanto na fase de desenvolvimento de uma economia, como para infraestrutura, edifícios e casas, e setores como a transmissão de energia. O alumínio também é amplamente utilizado na fase de consumo do crescimento econômico. Além disso, o crescimento do consumo reflete o uso mais amplo do alumínio, devido às suas propriedades superiores: leve, resistente à corrosão, à liga, à condutividade e à formabilidade. Isso é tipicamente visto no setor automotivo e de transporte, com o alumínio conquistando participação no mercado do aço para permitir veículos mais leves e mais eficientes em termos de combustível.

4) Quais são os principais desafios para o mercado automotivo utilizar mais alumínio em seu processo produtivo?

Vemos que os novos veículos elétricos que são lançados estão mudando a indústria automobilística, da produção, design, seleção de materiais e, claro, consumo e uso dos carros. A maioria dos grandes Fabricantes de Equipamentos Originais (OEMs) estão, portanto, estabelecendo metas de eletrificação claras e ambiciosas

Com a mudança para um parque de estacionamento mais elétrico, a indústria automotiva também está mudando, com consequências para seus fornecedores, parceiros e forma de trabalho. Podemos dizer que há quatro tendências principais que impactam o desenvolvimento de produtos de veículos elétricos a médio e longo prazo e que podem ser relevantes para nós que trabalhamos na indústria do alumínio.

  1. A tendência principal é a redução de peso, tanto para a combustão interna como para os veículos elétricos. A mobilidade eletrônica está contribuindo para o grande impacto porque muda o design da plataforma, o que, por sua vez, significa diferentes soluções. O veículo elétrico precisa de componentes novos e pesados, como baterias, que exijam a eliminação de peso em algum outro lugar do carro. Portanto, a tendência é que as implicações do desenvolvimento do veículo elétrico exijam o uso de materiais mais leves e, possivelmente, designs diferentes.
  2. Essa nova maneira de fazer carros também significa que existem novos fornecedores e que diferentes parcerias estão sendo formadas.
  3. Outra tendência é a segurança. Componentes de alumínio proporcionam uma série de vantagens em relação a vários outros materiais.
  4. Finalmente, a sustentabilidade – cada vez mais, todos os produtos precisam ser projetados com o entendimento do impacto total do ciclo de vida dos materiais escolhidos e dos métodos de produção.

Os clientes automotivos estão sempre procurando uma solução melhor sem uma ampliação de custo. Material de calibre mais fino e mais forte para conduzir menos material com menos peso e menor custo. Os OEMs estão se tornando cada vez mais familiarizados com as extrusões de alumínio e estamos vendo aplicações em todas as áreas dos veículos.

5) Como a Hydro busca inovar para fortalecer sua participação no mercado automotivo?

A Hydro possui uma instalação única de P&D que oferece hubs de desenvolvimento. Aqui nós conduzimos o desenvolvimento de ligas, como ligas de colisão sob medida com alta resistência. Mas também simulação de extrusão ou mesmo processos térmicos. Um elemento-chave é também ter um desenvolvimento de produto dedicado funcionando nos segmentos específicos intimamente conectados aos OEMs. A engenharia simultânea envolvendo os nossos engenheiros numa fase inicial é crucial para obter a melhor solução em termos de tecnologia e posição de custos – tanto para os nossos clientes como para a Sapa.

Na verdade, vemos uma tendência significativa para o uso de alumínio, devido à necessidade geral de peso leve e, especialmente, devido à emobilidade. No entanto, no campo da mobilidade, vemos provavelmente o maior desafio quando se trata de tempo e magnitude. Não há dúvida de que a emobilidade decolará e impactará nossa indústria de uma maneira positiva e sustentável, mas ainda é questionado quando veremos essa mudança de carros com motor a combustão para veículos totalmente elétricos. E também em relação às taxas de construção previstas, ainda não somos tão precisos quanto costumamos na indústria automotiva, o que poderia levar a desafios em termos de investimentos e capacidades de planejamento.

A Hydro trabalha com a indústria automotiva há muitas décadas e dedica-se a desenvolver novas e melhores soluções para a indústria automotiva. Além do nosso centro de P&D em Finspang (Suécia), no ano passado abrimos um centro de pesquisas dedicado à indústria automotiva em Detroit e continuamos focados na pesquisa e desenvolvimento de soluções de alumínio extrudado para a indústria automotiva. A Hydro investiu apenas no centro de Detroit mais de US$ 3 milhões em novos equipamentos.

6) Como a Hydro analisa a importância da ExpoAlumínio 2018 para o desenvolvimento da cadeia produtiva e do cenário macroeconômico no Brasil?

Consideramos este um dos eventos mais importantes para reforçar o uso estratégico do alumínio como elemento para o desenvolvimento industrial, inovação contínua e modernização de produtos. Nossa empresa também verifica que esta é uma oportunidade única para construir relacionamentos com clientes novos e existentes, dialogar com fornecedores e apresentar seu portfólio robusto.

A Hydro gera mais de 8 mil empregos no Pará, além de investir mais de R $ 10 bilhões e compras anuais de fornecedores da ordem de R$ 920 milhões. A Hydro também verticaliza sua produção no país, começando com a produção de bauxita, alumina calcinada, alumínio primário e extrudados, que fortalece toda a cadeia de fornecedores e atende diferentes indústrias no Brasil e no mundo, gera empregos, oportunidades de trabalho e renda.

 

Programe-se para visitar a ExpoAlumínio e encontrar as oportunidades projetadas pela Hydro. O evento acontece na próxima semana, iniciando dia 03 de setembro, com entrada gratuita aos profissionais do setor que se pré-registrarem no site oficial.

 

Conteúdo proprietário: Reed Exhibitions Alcantara Machado
Criação: Danielle Cirilo & Emanuelle Herrera

 

Facebook Comments

Deixar uma resposta